Recuperação Judicial e Extrajudicial de empresas – antiga concordata

Quando todas as possibilidades de RENEGOCIAÇÃO AMIGÁVEL DAS DÍVIDAS foram esgotadas, absolutamente todas, então é o momento de você empresário considerar a possibilidade de ingressar com pedido da recuperação judicial para sua empresa. A recuperação judicial de empresas é uma ação judicial que tem por objetivo viabilizar a superação da situação de crise econômica financeira da empresa, a fim de permitir a manutenção da fonte produtora, dos empregados e dos interesses dos credores, promovendo a preservação da empresa, sua função social e o estímulo à atividade econômica. Com a lei da recuperação judicial de empresas de número 11.101, aprovada em 2005, o Brasil passou a contemplar a recuperação judicial e extrajudicial.

A Lei de Falência e Recuperação Judicial (Lei nº 11.101/2005 – antiga concordata) em geral é destinada a empresas com elevado endividamento com Bancos e Fornecedores, que mesmo estando ativa e faturando normalmente não consegue efetuar o pagamento a esses credores no prazo que esses credores normalmente querem no campo amigável. Então quando esse compromisso mensal já não cabe no orçamento da empresa, é porque chegou o momento de se considerar a possibilidade de ingressar com o pedido de recuperação judicial imediato, antes que eventual credor peça a falência da empresa. Para ingressar com pedido de recuperação judicial só atuamos em dívidas totais (bancos + fornecedores) a partir de R$3.000.000,00. 

A Lei da Recuperação Judicial prevê um prazo de 180 dias para suspensão dos pedidos de falência e muito embora seja clara ao dizer que esse prazo é “irrevogável”, e começa a contar a partir do momento em que o juiz aceita o pedido de recuperação, decisões judiciais começam a flexibilizar esse entendimento, admitindo a prorrogação dos seis meses, desde que se prove que não há má-fé da devedora na tentativa de protelar o processo. Sugerimos ingressar com o pedido de Recuperação Judicial somente quando foram esgotadas todas as possibilidades de renegociação amigável das dívidas e quando existe a possibilidade real de pedidos de falência, já que este é um caminho sem volta e são muitas as variáveis até a assembléia dos credores.

Se você empresário já fez a renegociação amigável das dívidas com seus credores e mesmo assim está pensando em pedir a recuperação judicial da sua empresa porque as contas continuam não fechando, então a recuperação judicial pode ser uma alternativa. Nossa equipe de advogados desfrutam de enorme experiência nesse assunto e também desfrutamos de parcerias com vários bancos e fundos de expressão no mercado financeiro, o que garantirá o fornecimento de crédito para sua empresa continuar produzindo e gerando empregos mesmo com a Recuperação Judicial protocolada. A  recuperação judicial é em muitos casos a única alternativa possível para salvar uma empresa de suas graves crises e dificuldades financeiras.

Utilize o formulário de contato abaixo e sua resposta será de imediato.

Nome para contato*

Melhor telefone para contato com DDD*

Informe seu nível de interesse*

Como nos conheceu?*

Seu e-mail*

Cidade*

Como deseja nosso retorno*?

Assunto

Mensagem